Deixemo nos de histórias de amor

Não sou das românticas, nunca fui. Certo é que também já fui menos, lá consegui fazer uns quantos (pequenos) progressos.

As histórias de amor são bonitas e calorosas de se ler ou ver em filmes hollywoodescos, mas não nos deixemos cair em falácias no que diz respeito ao campo amoroso!

Díficil é criar ou fomentar uma história de amor, e mais árdua tarefa é a de lhe dar continuidade! Já repararam como as bonitas histórias de amor que percorrem a nossa imaginação e infância à base da Disney deixam muito por contar?

Ora pois que não ficava nada bem contar como a bela adormecida, ou a branca de neve e  seus respectivos príncipes tiveram uma vida desgraçada depois do suposto “happy ending” que fica por desenvolver… Não existem finais felizes, existem sim finais infelizes ou assim-assim com pequenas felicidades lá pelo meio que ajudam a alimentar a história de amor por mais ou menos perfeita que ela seja.

Não sou anti-romance, só não gosto é de me deixar levar nas imagens pré-concebidas do que é suposto ser o amor e como este deve proceder. Todos nós sabemos que a vida nem sempre é easy-going e que para fazer durar uma história de amor não basta o sentimento. Nem tudo é como deve ser. Por isso meninas e meninos, não se torturem por a vossa amorosa não ser um “mar de rosas” que supostamente o verdadeiro amor faz pintar/aspirar. Não é por terem uns quantos e ocasionais obstáculos acrescentados à vossa história que a faz perder o valor ou veracidade.

Deixemo nos então de histórias de amor e fiquemos pela imperfeição que nos foi dada. Sejam felizes – com ou sem o tal “happy ending” que as histórias romanescas nos fazem desejar.

signature
Anúncios

2 thoughts on “Deixemo nos de histórias de amor

  1. Joana a dar cartas. Adorei. Concordo contigo em muita coisa, mas se o bom desses pré conceitos ou preconceitos é dizer-nos o que uma relação deve ser, como deve ser ou melhor, aquilo que não deve acontecer, o mau dos pré conceitos é que estando há partida já concebidos, não nos deixam grande espaço para a imaginação. Não nos deixam viver o amor verdadeiro, real e só nosso. Tudo o que faremos é baseado no que alguém já pensou…
    Abaixo o preconceito, abaixo as histórias de amor e os filmes românticos. Viva as pessoas, o romance entre elas, a experiência de amar.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s