A bagagem.

Será verdade mesmo que à medida que os anos avançam torna-se cada vez mais difícil encontrar outra pessoa sem bagagem?

Sem remendos no coração. Sem grandes amores que nunca conseguiremos igualar, sem problemas emocionais e psicológicos mal resolvidos…sem um passado que lhes pese a eles e que pode vir também pesar sobre nós?

Provavelmente não. Porque para viver ninguém pode andar de fininho, com um pé atrás do outro no medo de fazer aquilo para o que nasceu: viver – com tudo o que de bom, menos bom, mágoas, desafios, … remendos, remendos e mais remendos!

Acho que a vida é  um bem demasiado luxuoso para desperdiçar em casas ou corações onde não nos sentimos bem, por muito que a outra pessoa que lá viva tente fazer tudo de melhor para nos deixar à vontade.

Às vezes o friozinho na barriga não vem das supostas borboletas mas do desconforto de nos forçarmos a investir onde não seria a nossa primeira opção.

The heart wants what the heart wants.
E é isso que nos carrega na bagagem.

Compremos um atrelado.

signature

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s