#LIKEAGIRL

      

http://always.com/en-us/about-us

Será que a sociedade coloca naturalmente limites sobre as raparigas na medida em que traça a linha do que devem ou não ser/fazer? As raparigas têm já um papel esperado por quem as rodeia?

72% das raparigas sentem que SIM – a sociedade impõe limites sobre elas, especialmente durante a puberdade, uma fase em que o nível de confiança femenino fica muito em baixo. Always trava uma batalha épica para manter esse nível de confiança alto durante e depois da puberdade.

#LIKEAGIRL

Using #LikeAGirl as an insult is a hard knock against any adolescent girl. And since the rest of puberty’s really no picnic either, it’s easy to see what a huge impact it can have on a girl’s self-confidence.
We’re kicking off an epic battle to make sure that girls everywhere keep their confidence throughout puberty and beyond, and making a start by showing them that doing it #LikeAGirl is an awesome thing.

“In my work as a documentarian, I have witnessed the confidence crisis among girls and the negative impact of stereotypes first-hand,” said Lauren Greenfield, filmmaker and director of the #LikeAGirl video. “When the words ‘like a girl’ are used to mean something bad, it is profoundly disempowering. I am proud to partner with Always to shed light on how this simple phrase can have a significant and long-lasting impact on girls and women. I am excited to be a part of the movement to redefine ‘like a girl’ into a positive affirmation.”

So tell us… what do YOU do #LikeAGirl?

Anúncios

One thought on “#LIKEAGIRL

  1. A sociedade cria expectativas e coloca naturalmente limites sobre o que se deve fazer, mas tanto nas mulheres tal como nos homens. Costumo observar a cadela dos meus pais. Ela está velha, no entanto continua a rebolar no chão tal como quando era pequena. Quando adolescentes, sentávamo-nos no chão. Ainda me lembro de me sentar numa soleira de uma porta, de uma casa, por trás da paragem de autocarro. Hoje a sociedade já não o vai ver com bom olhos! Sou um adulto, uiii já podia ter filhos adolescentes! Tenho de me saber comportar!
    Eu não quero dizer que nos devemos continuar a comportar como criancinhas, há os sítios e momentos próprios para isso, mas o que acho é que, não nos devemos comportar exclusivamente em função daquilo que a sociedade espera que nós façamos, o que fica bem e o que fica mal. Acho que devemos é não fazer a vida em função dos outros, do que os outros vão pensar de nós, mas fazer aquilo com que nos sentimos bem. E principalmente não andar no mundo só por ver andar os outros.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s